Texto da semana

Para controlar sua raiva: domínio próprio!

“Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade e o domínio próprio.” Gálatas 5:22-23

A Palavra de Deus cita os “acessos de raiva” como um dos itens da lista de sentimentos que a nossa natureza humana produz. Todos nós sentimos raiva, mas é preciso controlá-la. O domínio próprio é um importante fruto do Espírito na luta contra esse sentimento.

Para controlar a raiva, é importante saber que ela é um sentimento natural e que não é pecado em si mesma, mas é necessário saber contê-la para que ela não nos faça pecar. Em segundo lugar, a raiva deve ser controlada imediatamente. Quando insistimos em remoer a raiva, damos chance ao diabo para que ele trabalhe na nossa vida e se satisfaça ao nos ver pecar.

Há ocasiões em que a raiva não deve ser comunicada, mas trabalhada e controlada interiormente. Quando é assim, a pessoa deve eliminar os próprios sentimentos e reações que desencadearam e substituí-los por sentimentos e atitudes que agradem e honrem a Deus.

O maior antídoto contra a raiva é o perdão. Jesus nos perdoou de todos os nossos pecados. Quando nós perdoamos as outras pessoas, estamos comunicando esse amor de Jesus, que supera qualquer sentimento que tenta atrapalhar a nossa comunhão com o Senhor. Jaime Kemp

<><

Leave a comment

Your comment